Cronologia da vida e da obra

1962 – Nasce em Ervália, Minas Gerais, em 23/09/1962.
1978 – Mudança para Juiz de Fora, M.G., onde reside durante 12 anos.
1983 – Abandona o curso de Letras na U.F.J.F.
1985 – Aparece como um dos editores do jornal alternativo “Espaço Aberto”, que circula entre abril e agosto.
1986 – Estreia em livro com “O Acaso das Manhãs”, pela Edicon – Editora e Consultoria Ltda, de São Paulo, SP.
1987 – Trabalha na edição do jornal cultural independente “Arte Risco”, produção coletiva que teve 04 números no período de abril a outubro.
1988 – Casa-se com Magna Pereira de Oliveira.
1989 – Nascimento da filha Stael. Publica o 2º livro de poemas “Areia (À Fragmentação da Pedra)”, através da Editora Scortecci, de São Paulo, SP. Surge o jornal “Contraponto”.
1990 – É um dos editores do jornal “Contraponto” (em sua 1ª fase, que circulou de julho/1989 a março/1990) – órgão cultural mantido pelo Sindicato dos Bancários de Juiz de Fora. Transfere-se para Nepomuceno, M.G.
1991 – Extinta a Minascaixa, banco em que trabalhava desde 1981, retorna a Juiz de Fora. É lotado na Secretaria de Estado da Educação. Alguns de seus poemas são traduzidos e publicados na revista Presencias, da Argentina.
1992 – Fundação da Editora e Livraria Vértice Ltda, da qual é um dos sócios. Aparece como produtor no show poético/musical “Amigos sem Fim”, numa performance conjunta onde alguns de seus poemas foram interpretados. Outros poemas traduzidos e publicados na Argentina.
1993 – Nascimento do filho Felipe Augusto. Início das atividades da Livraria Vértice, com a inauguração de uma loja de livros usados.
1996 – Assina o Programa de Demissão Voluntária (PDV) do Estado. Mudança de endereço da Livraria Vértice.
1997 – Novas mudanças: da família para Nepomuceno e da livraria para Lavras, M.G, aonde veio encerrar definitivamente as suas atividades comerciais. Publicação de alguns exemplares do “Inventário de Sombras”, através da Editora e Livraria Vértice, numa edição experimental.
1998 – Muda-se com os filhos para a sua terra natal, Ervália, M.G, onde permanece até o final de 1999, trabalhando num Escritório de Prestação de Serviços.
1999 – Aprovado num concurso da Prefeitura, transfere-se com toda a família para Varginha, M.G., fixando-se em residência própria nesta cidade.
2000/2001 – Retoma gradualmente suas atividades literárias, digitando toda a sua produção (Prosa e Poesia) para o computador. No final de 2001, são publicados 4 poemas na revista Poesia para Todos do Rio de Janeiro, R.J.
2002 – 40 anos. Reencontros & Desencontros & Expectativas. Reimpressão de mais alguns exemplares do “Inventário de Sombras”, com o selo da Editora e Livraria Vértice, numa edição revista e definitiva. Organiza seu Arquivo de Fotos, Textos e Ensaios e o Álbum de Literatura.
2003 – O vazio (sai de casa e vai morar sozinho).
2004 – Conclusão do livro “A Sentinela em Fuga e Outras Ausências”. Começa a trabalhar em dois novos originais: “De São Sebastião dos Aflitos a Ervália – Uma Introdução” e “Uma Escada que Deságua no Silêncio”. Volta a residir com a família. Seu livreto “Pensamentos de Juventude” é editado em Juiz de Fora, num único exemplar.
2005 – Turbulências & Calmarias & Efervescências na vida familiar e afetiva. Trabalha intensamente nos originais “De São Sebastião dos Aflitos a Ervália”.
2006 – Sai outra vez de casa. Começa a redigir um novo livro, com notas e apontamentos avulsos sob o título de “Mais Uma Xícara de Café”. Publica alguns exemplares de “A Sentinela em Fuga e Outras Ausências”, numa edição do autor. Conclui o ensaio histórico/literário sobre sua terra natal e consegue patrocinadores para a publicação. Divorcia-se de Magna Pereira Oliveira. Lançamento “De São Sebastião dos Aflitos a Ervália – Uma Introdução” no Centro Cultural Ivo Barroso.
2007 – Concebe o projeto de um outro livro: “A Magia e a Arte dos Cemitérios”. Começa a digitar suas correspondências para o computador sob o título: “Através do Tempo”, conclui os originais de “Uma Escada que Deságua no Silêncio” e “Mais uma Xícara de Café”. Felipe Rezende cria uma comunidade no Orkut sobre o livro de Ervália.
2008 – Início de “O Jardim Simultâneo”. Stael Rezende coloca na Internet o Blog do autor: www.outrosilva.blig.com.br. Surgem as ideias sobre uma futura criação da “Fundação Herval”, da “Libra Produções Artísticas” e de um site de literatura. É aprovado no vestibular para a Faculdade de Jornalismo no Unis/MG, mas não efetua a matrícula.
2009 – Começa a escrever “Rock: O Grito Ancestral”, que deverá fechar a sua “trilogia das afinidades” iniciada com o livro sobre Ervália e seguida do livro sobre os Cemitérios. Publicação de “Uma Escada que Deságua no Silêncio”, através da Editora Multifoco do Rio de Janeiro (RJ), com lançamento no Espaço Mezcla em Juiz de Fora (MG).
2010 – Criação do próprio blog: estantedopoeta.blogspot.com.br Publicação de textos, poemas, entrevistas e matérias em diversos blogs e sites de literatura. Participa da coletânea sobre tanatologia “A Arte de Morrer – Volume 3”, publicada pela Editora Comenius.
2011 – Início do livro “Um Andarilho Dentro de Casa”. Começa a viver com Sueli Rezende de Almeida. Publicação de “A Sentinela em Fuga e Outras Ausências”, através da Editora Multifoco do Rio de Janeiro (RJ). Maria José Rezende Campos inicia sua Dissertação de Mestrado em Letras, em Juiz de Fora, com o título provisório de: “O Spleen na Literatura Brasileira e sua influência no autor Milton Rezende”.
2012 – Publica, pela Editora Multifoco, “Inventário de Sombras”, livro de poemas concluído em 1997 e até então inédito. Publicação de “Textos e Ensaios”, versão definitiva em livro, pela mesma editora.
2013 – Publicação do livro “O Jardim Simultâneo”, através da Editora Penalux, de Guaratinguetá (SP). Apresentação, defesa e aprovação da dissertação de mestrado: “Intertextualidade, heteronímia e inventário poético em Milton Rezende”, por Maria José R. Campos, no Centro de Ensino Superior (CES/JF). Lançamento do livro “O Jardim Simultâneo”, no Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM), em Juiz de Fora (MG).
2014 – Publicação e lançamento em Juiz de Fora (MG) do livro “A Magia e a Arte dos Cemitérios”, editado pela Editora Penalux (SP). Casamento com Sueli Rezende Ferreira, em Ervália (MG).
2015 – Em maio acontece o nascimento de sua filha Maria Luiza de Rezende, natimorto, com 22 semanas de gestação, em Varginha (MG). Publicação em livro da dissertação de mestrado: “Tempo de Poesia: intertextualidade, heteronímia e inventário poético em Milton Rezende”, por Maria José Rezende Campos, Editora Penalux (SP).
2016 – Cirurgia malsucedida seguida de internação no CTI do Hospital Regional do Sul de Minas, em Varginha (MG), onde permaneceu durante quatro meses em coma e onde teve um derrame cerebral (A.V.C).
2017 – Publicação de “Um Andarilho Dentro de Casa”, através da Editora Penalux (SP) e “Mais uma Xicara de Café”, também pela Editora Penalux.
2018 – Criação do site do autor: www.miltoncarlosrezende.com.br
2019 – Publicação de “A Casa Improvisada”, através da Editora Penalux.
2020 – Mudança para Campinas (SP), terra natal de sua esposa Sueli Rezende e tem os originais aprovados para publicação da sua “Antologia Poética” (Algaroba, 2020, no prelo). Alteração do nome do blog para estantedopoetaedoescritor.blogspot.com.br
É um dos editores/colunistas de "O BULE" - Revista de Literatura e da Revista Samizdat.